30 Anos de Ensino Profissional

Experiência consolidada na Formação de Jovens e Adultos.

Identificação da Entidade Proprietária

A Academia José Moreira da Silva, Cooperativa de Estudos de Economia Social, crl (aJMSceES) é uma Cooperativa de Ensino, incubada com base num acordo de intercooperação entre a UniNorte – União Cooperativa Polivalente da Região Norte, Crl (UniNorte), a Cooperativa dos Pedreiros Portuenses (CPOPP), e em cooperação com o INSCOOP em 1987.

Foi fundada a 30 de Dezembro de 1988 e as suas instalações foram inauguradas por ocasião das comemorações de 75º Aniversário da Cooperativa dos Pedreiros Portuenses em 9 de Março de 1989.

Em 1989 foi criada a Escola Profissional de ECONOMIA SOCIAL Academia José Moreira da Silva (epESaJMS),

em parceria e acordo com o Ministério da Educação através do Contrato-Programa entre o então GETAP – Gabinete para o Ensino Tecnológico Artístico e Profissional e a aJMSceES, crl e o Ministério do Trabalho e da Segurança Social. A epESaJMS tem autorização funcionamento com o nº 62 ao abrigo do DL 4/98 pelo Ministério da Educação.

A sua oferta formativa é dirigida, preferencialmente, à Qualificação Inicial de Jovens que procuram uma dupla certificação [escolar e profissional] que lhes permita a inserção no mercado de trabalho e/ou prosseguir estudos.

A epESaJMS tem uma experiência de oferta formativa de cursos profissionais de nível IV com reconhecimento ministerial e publicação em portaria, destinados a jovens com o 9º ano de escolaridade.

Missão

A epESaJMS tem como missão:

  • Contribuir para a formação integral dos jovens, proporcionando-lhes, preparação adequada para um exercício profissional qualificado;
  • Proporcionar uma sólida formação geral, científica e tecnológica, capaz de preparar os(as) formandos(as) para a vida ativa e para o prosseguimento de estudos, articulando parcerias com outros estabelecimentos de ensino para a facilitação no acesso a formações qualificantes superiores;
  • Promover mecanismos de aproximação entre a Escola e os Agentes Económicos, Associativos, Profissionais, Sociais e Culturais do respetivo tecido e económico-social.
  • Facilitar aos(ás) formandos(as) contactos com o mundo do trabalho e experiência profissional, em organizações/ empresas de referência,  proporcionando uma adequada inserção socioprofissional;
  • Fomentar a não descriminação, dando acesso a todos os públicos, valorizando o sucesso educativo, promovendo a igualdade de oportunidades, atuando de uma forma justa e imparcial e preconizando a consciencialização da responsabilidade social;
  • Centrar a  escola no formando como um bom lugar para estudar inspirando toda a comunidade escolar a dar o melhor de si – “FUGIR PARA A ESCOLA É BOM”!

Visão

A epESaJMS considera que o ensino e formação profissional ocupa um papel determinante na construção do futuro da sociedade em geral e em particular dos jovens, pretendendo ser reconhecida como uma Escola:

  • Referência para a qualificação de Capital Humano para as OES e tecido económico em geral, a nível  local, regional, nacional e transnacional;
  • Promove, com outros agentes e instituições locais, a concretização de um projeto de formação de capital humano qualificado que responda às necessidades do desenvolvimento integrado do País, com especial enfoque no âmbito  local e regional;
  • Dinamiza  a partilha de experiências e de projetos internacionais, bem como o intercâmbio de  formandos e formadores;
  • Orientada para o serviço à comunidade, preocupada com o desenvolvimento pessoal dos membros da comunidade (7º principio cooperativo);
  • Desempenha um papel ativo no desenvolvimento social, económico e cultural da Área Metropolitano do Porto, da Região Norte e de Portugal.

Valores

A epESaJMS tem como valores:

  • Legalidade;
  • Ética;
  • Equidade;
  • Qualidade;
  • Multiculturalidade;
  • Transparência e Clareza de Informação;
  • Valorização e Qualificação do Capital Humano.

Cultura

A epESaJMS promove uma cultura assumida por TODOS e para TODOS e que assenta no rigor de exigência em relação ao desempenho de todos os cooperadores/ colaboradores e partes interessadas, no respeito dos princípios da igualdade de oportunidades, igualdade de género, colaboração e cooperação, equidade de tratamento e solidariedade que a epESaJMS valoriza e procura transmitir e na observância dos princípios fundamentais inscritos na Constituição da República Portuguesa, na Declaração Universal dos Direitos do Homem, na Convenção Europeia dos Direitos do Homem, na Convenção sobre os Direitos da Criança e na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, enquanto matrizes de valores e princípios de afirmação de humanidade.

A cultura da epESaJMS foca-se na procura sistemática da ligação entre a Escola e a Comunidade envolvente em que insere, de forma a dar respostas às necessidades sociais, culturais e económicas da região, em especial das organizações de economia social.

A epESaJMS é entendida como uma organização aprendente, que incorpora na sua atividade todos os contributos da sua comunidade educativa/formativa – formandos/ alunos, formadores/ professores, pessoal não docente e organizações/ empresas em cooperação regular, e privilegia o trabalho intra/inter/cooperativo, profissional e/ou em voluntariado para participar na construção de uma COMUNIDADE MAIS COOPERATIVA E SOLIDÁRIA.

Política da Qualidade

A política de qualidade, assente no Quadro de Referência Europeu de Garantia da Qualidade para a Educação e Formação Profissionais (Quadro EQAVET), instituído pela Recomendação do Parlamento Europeu e do Conselho de 18 de junho de 2009, foi concebido para melhorar a Educação e Formação.

A estratégia da epESaJMS vai no sentido do apoio à melhoria das aprendizagens:

  • Responder às necessidades efetivas de formação cooperativa e técnico-profissional da população jovem, bem como à necessidade de formação evidenciada pelo tecido económico e social da região;
  • Estimular a diversificação de metodologias de ensino e de aprendizagem para uma acultura de sucesso;
  • Garantir um acompanhamento individualizado quer na superação de dificuldades, quer no desenvolvimento e enriquecimento das aprendizagens;
  • Dotar-se das melhores instalações e equipamentos que, em cada momento, for materialmente possível dispor;
  • Requerer do seu corpo docente e não docente uma postura irrepreensível no que concerne ao relacionamento interpessoal, bem como de garantir sistematicamente a formação contínua ao longo da vida, como reforço da competitividade, da valorização e promoção pessoal e da coesão social;
  • Promover a transmissão de conhecimentos tirando partido das boas experiências e boas práticas, dos avanços tecnológicos e dos conhecimentos científicos mais avançados;
  • Formar para o mundo do trabalho, educar para a cidadania ativa consciente dos valores;
  • Fomentar a cooperação e solidariedade como valores que mais e melhor fará desenvolver a cidade e o mundo e que queremos que tenha um rosto cada vez mais humano.

Parceiros

Relação privilegiada com inúmeras entidades amplamente reconhecidas.

Tem alguma questão? Precisa de algum esclarecimento?

Entraremos em contacto, tão breve quanto possível.